18 de janeiro de 2017


Seguindo recomendação da comissão do concurso da Polícia Militar do Pará (PMPA), a Secretaria de Estado de Administração (Sead), a Polícia Militar do Pará (PMPA) e a Procuradoria Geral do Estado (PGE) decidiram anular a etapa do Teste de Aptidão Física (TAF), realizado por 3414 candidatos em dezembro nos municípios de Belém, Marabá, Altamira e Santarém do concursos 001, 002 e 003/PMPA/2016. A decisão será publicada no Diário Oficial desta quinta-feira, 19.

A comissão do concurso, formada por servidores da SEAD e PM recomendaram a anulação da etapa com base na súmula 473 do Superior Tribunal Federal (STF) e após análise de denúncias encaminhadas pelo Ministério Público do Estado (MPE) sobre a participação de um professor, que teria ministrado aulas em cursos preparatórios e atuou como avaliador durante o TAF.

 “A anulação das provas decorre de uma cautela do Governo do Estado para que não recaia sobre o concurso nenhuma suspeita de irregularidade e para preservar o direito dos candidatos inscritos. Todos os 3414 candidatos que se habilitaram na fase anterior poderão participar do TAF”, afirmou Alice Viana, Secretária de Estado de Administração.

Na próxima semana o edital de convocação dos candidatos com novo cronograma para as demais etapas do certame, deverá ser divulgado.

Mais de 105 mil candidatos concorrem a uma das 2.194 vagas oferecidas pela Polícia Militar do Pará para os cursos de Formação de Praças (CFP), Formação de Oficiais (CFO) e Adaptação de Oficiais (Cado).

Fonte: SEAD. 

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: