28 de novembro de 2015


Enquanto as preocupações da população da grande área do Maicá se voltam para as discussões do EIA/Rima (Estudo e Relatório de Impacto Ambiental) do projeto de implantação de um terminal de uso privado para exportação de grãos, a Embraps (Empresa Brasileira de Portos de Santarém) tenta junto à Semas – Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, a obtenção de licença para implantar um loteamento residencial no Maicá... Clique aqui e leia a notícia na íntegra no ESTADONET

Fonte: O ESTADONET

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: