10 de março de 2015

Mina do Sossego/Foto reprodução
Depois de muitas pesquisas, em junho de 2004, a mineradora finalmente girou a ignição de seu primeiro projeto de exploração de cobre no Pará.

Com o tema “Mineração com responsabilidade social. A vida é nossa maior riqueza”, o presidente do Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral), José Fernando Gomes Júnior, lança no dia 12 de março, a quarta edição do Anuário Mineral do Pará. Em uma edição bilíngue, com tradução para o inglês, a publicação vem com um capítulo especial sobre os 10 anos da Mina do Sossego, além de trazer uma radiografia completa do setor mineral no Pará.

Para a Vale, a inauguração foi um marco histórico para os negócios de minerais não ferrosos, abrindo novas plataformas de geração de capital para a empresa. A partir daquele momento, a Vale incorporou novos negócios a sua carteira até se transformar, hoje, em uma das maiores empresas de mineração diversificada. Tudo isso começou com o Sossego, lá atrás. Quem fez parte e ainda faz de toda essa história, sente orgulho por ajudar a empresa a mudar a forma de fazer mineração na Amazônia.
Durante a implantação da mina, mais de 4 mil pessoas trabalharam e, atualmente, cerca de 2,5 mil pessoas trabalham em sua operação, entre empregados da Vale e de empresas terceirizadas.

O começo da produção do Sossego também representou para o Brasil a passagem de importador para exportador líquido de cobre. Para Canaã dos Carajás, então, o Sossego representou uma injeção de investimentos na infraestrutura da cidade. Desde 2004, foram aplicados mais R$ 200 milhões em obras e ações para o desenvolvimento econômico e social do município, que contribuíram para a melhoria dos serviços nas áreas de saúde, educação, esporte, cultura, segurança pública, saneamento básico e transporte.

Serviço: O lançamento do 4º Anuário Mineral do Pará será dia 12 de março, a partir das 19h30, no Espaço São José Liberto, com show da Banda Warilou no final.

Fonte: ASCOM

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: