1 de maio de 2013


Lideranças indígenas e representantes da Coordenação Provisória dos Acadêmicos Indígenas da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) reuniram-se com a Reitoria da Universidade na tarde desta terça-feira, 30 de abril de 2013. Na ocasião, o reitor José Seixas Lourenço apresentou uma nota de esclarecimento revogando qualquer tipo de contestação que tenha sido manifestada institucionalmente contra a demarcação das terras indígenas "Munduruku-Taquara" e "Munduruku Bragança/Marituba" no passado.


A Reitoria informou, ainda, que encaminhou o ofício nº 073/2013-GR, de 29 de abril de 2013, à Fundação Nacional do Índio (FUNAI), solicitando cópias dos processos administrativos que possuem como partes a UFOPA e a Comunidade Indígena Mundurucu. “Tão logo tenhamos esses processos em mãos, nos comprometemos a fazer uma manifestação junto aos órgãos competentes: FUNAI, Ministério Público, Ministério da Educação, Ministério da Cultura e outros. Mas daqui a gente já sai com uma posição muito clara, que responde às preocupações dos alunos indígenas, de que nós revogamos”, disse o reitor.

“Eu penso que essa reunião com o reitor foi um bom momento porque ele está tentando dar uma posição para a gente. Quando sair a publicação, poderemos garantir que está resolvido o problema com a universidade. É o primeiro ponto para que a gente possa confiar que a universidade está presente com a gente, e esperamos que isso possa também nos ajudar com os outros órgãos que fizeram a contestação”, declarou o cacique da Aldeia Taquara Munduruku, Leonardo Pereira dos Santos.

Durante a reunião, também foram discutidos outros pontos das reivindicações da Coordenação, apresentadas no último dia 24. Está agendado para o dia 27 de maio um seminário que irá discutir a possibilidade de a UFOPA ofertar o curso de graduação em Etnodesenvolvimento, licenciatura e bacharelado, como política de ação afirmativa da universidade, com processo seletivo diferenciado. Também será agendada um reunião com os diretores de institutos da UFOPA para discutir a definição de temas de pesquisa e extensão que busquem o maior envolvimento com as regiões de origem dos alunos indígenas.

Estiveram presentes à reunião oito líderes e integrantes da Coordenação Provisória dos Acadêmicos Indígenas da UFOPA, além dos pró-reitores de Planejamento Institucional, Aldo Queiroz, e de Ensino de Graduação, José Aquino, e do Procurador Federal da Universidade, Bernardino Ribeiro.

Comunicação/UFOPA
Fonte: Texto e foto do Portal da UFOPA

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: