23 de janeiro de 2013

Ex-presidente foi eleito a personalidade mais corrupta de 2012, com 65,69% dos votos dos internautas; em segundo e terceiro lugares ficaram Demóstenes Torres (21,82%), senador cassado no ano passado, e o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, com 4,55%; premiação aconteceu neste domingo, com manifestação no Leblon, no Rio
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu, neste domingo, um prêmio que não irá exatamente lhe agradar: trata-se do Troféu Algemas de Ouro, que elege, por meio de votos no Facebook, a personalidade mais corrupta do ano. No caso, o de 2012. Lula recebeu 65,69% dos votos dos internautas e foi seguido por Demóstenes Torres (sem partido), senador cassado no ano passado por favorecer o bicheiro Carlos Cachoeira, e o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB). Os dois tiveram, respectivamente, 21,82% e 4,55% dos votos. Na fase final das eleições, Demóstenes chegou a liderar a lista (leia mais), mas acabou ficando na segunda posição.

A premiação aconteceu na tarde deste domingo, com manifestação no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro. Os participantes do ato, que vestiam máscaras de Carnaval representando políticos, elogiaram a atuação do Supremo Tribunal Federal (STF) no ano que passou, especialmente pela forma como conduziu o julgamento da Ação Penal 470, conhecido como "mensalão" – concluído com 25 réus condenados, incluindo líderes políticos, empresários e advogados.

Outros nomes que estavam na concorrência eram o do senador Jader Barbalho (PMDB-PA), dos deputados federais Eduardo Azeredo (PSDB-MG) e Paulo Maluf (PP-SP), do ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, e de sua ex-companheira de Esplanada, Erenice Guerra, do ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), e do empresário Fernando Cavendish, dono da empreiteira Delta - um dos alvos da CPI do Cachoeira, no Congresso Nacional.

No último dia 9, os organizadores do evento no Facebook publicaram um comunicado informando que houve tentativa de fraude nas votações. "Centenas, talvez milhares de votos com perfis falsos na tentativa de manipular o resultado. A coordenação pede aos amigos que entrem na tela de votação abaixo e ajudem a identificar a fraude", dizia o comunicado. Os perfis falsos, segundo eles, estariam direcionando votos para candidatos ligados ao PSDB e ao DEM. A vitória de Lula levou à divulgação da hashtag #LulaVencedorAlgemasDeOuro no Twitter.

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: