31 de janeiro de 2013

A petição pública contra a recondução de Renan Calheiros (PMDB-AL) à Presidência do Senado chega às 120 mil assinaturas. Lançada na quinta-feira passada na AVAAZ, a maior plataforma de abaixo-assinados do mundo, a campanha pegou fogo na rede. Enquanto escrevo, são 119.697 assinantes. A adesão cresce espantosamente a cada minuto.

Se quiser assinar, clique aqui.

Este é o texto que compõe a petição:
Senador Renan Calheiros, que acaba de ser denunciado criminalmente ao STF pelo Procurador-Geral da República, é o favorito para ser o próximo presidente do Senado. Somente uma mobilização gigantesca pode impedir esta vergonha. 
A última vez que Renan Calheiros foi Presidente do Senado, em 2007, ele teve que renunciar após sérias denúncias de que um lobista pagava suas despesas pessoais, paralisando o Senado por meses. A denúncia agora é que, para se defender daquelas acusações, ele apresentou notas falsas. Após a aprovação da lei da Ficha Limpa e do julgamento do Mensalão, o país precisa deixar claro que não aceita mais que a moralidade pública fique em segundo plano. 
Antes da denúncia ao STF, Renan era franco favorito, mas agora está surgindo uma forte articulação entre os Senadores contra sua candidatura e uma mobilização popular gigantesca nas próximas 48 horas — antes da eleição na sexta-feira  — pode enterrar de vez os Planos de Renan. Assine agora essa petição, que foi criada pela ONG Rio de Paz, e, ao atingirmos 100.000, assinaturas ela será lida no plenário do Senado por Senadores que se opõem a Renan.
Fonte: Blog do Reinaldo Azevedo

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: