10 de outubro de 2012

A apreensão de combustível, noticiada na manhã de ontem pelo Blog do Ronilson, hoje foi destaque no jornal Diário do Pará. Veja a postagem:
Galões apreendidos, com combustível -  Foto de NSilva
No início da manhã de ontem, uma equipe de policiais federais, tendo à frente a delegada Iolanda Leite, seguiu até a cidade de Belterra para cumprir uma determinação judicial expedida pela juíza eleitoral Luciana Ramos, de busca e apreensão em uma residência localizada no centro daquela cidade, onde havia informação de que havia materiais de campanha política, combustível e alimentos que teriam sido usados para trocar por votos nas eleições municipais do último domingo.

Na residência localizada na rua Mário Cunha, 51, bairro Centro, a Polícia Federal encontrou e apreendeu dois camburões contendo grande quantidade de combustível, 11 quilos de feijão, vários santinhos de candidato a vereador e uma faixa (bandeira) com a identificação e número da candidata do PT à Prefeitura de Belterra, Dilma Serrão.

Todo o material foi levado para a sede da Polícia Federal em Santarém e fará parte das investigações que irão apontar se o ocorrido caracteriza ou não crime eleitoral. A candidata do PT foi vencedora da eleição em Belterra com 25 votos de diferença para o segundo colocado, Dr. Macedo.

Segundo a juíza Luciana Ramos, não houve prisão durante a operação, mas isso não quer dizer que as pessoas envolvidas não serão ouvidas durante as investigações. Ela disse que o inquérito ainda está em fase preliminar e ainda não há nenhum indicativo que possa caracterizar que houve crime eleitoral, mas que tudo está sendo apurado e, caso fique constatado o crime vinculado a algum candidato, haverá punições. 

A residência onde o material estava guardado, durante a noite foi cercada por policiais militares e civis que atuam na cidade de Belterra até que a PF chegasse pela manhã, para cumprir a determinação judicial.

A juíza informou ainda que existem várias denúncias no município de Belterra que estão sendo apuradas, mas que no momento nada ficou comprovado com relação a isso. 

Luciana Ramos confirmou que não houve prisão de pessoas envolvidas neste caso, e que apenas foi feito o cumprimento de busca e apreensão do material. Como essa situação ainda é relacionada à eleição do último domingo, a competência é da Justiça Eleitoral que solicita a atuação da Polícia Federal.  (Diário do Pará)

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: