3 de agosto de 2012

Indignada com os dois furtos registrados em sua casa, a professora aposentada da Unesp de Bauru Sonia Sevilha Martins, 65, decidiu deixar um "recado" a outros eventuais bandidos: "Nesta casa não tem mais nada para levar!! Já levaram tudo".

A pichação, destinada ao "caríssimo ladrão" e feita com pedaços de carvão nos muros de sua casa, no Alto Boa Vista --bairro de classe alta de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo)--, ainda termina com um "parabéns pela eficiência".

Morando em Ribeirão desde setembro passado, ela afirma que sua casa foi arrombada pela primeira vez em dezembro. Na ocasião, Sonia e o marido saíram por cerca de uma hora e, quando voltaram, o carro e alguns equipamentos eletrônicos já não estavam mais lá.

Recado deixado por moradora na fachada de sua própria casa, no bairro Alto da Boa Vista, em Ribeirão Preto / Edson Silva/Folhapress

O segundo furto aconteceu no último final de semana, quando eles viajaram. O vigilante da rua, que recebe R$ 120 por mês, telefonou para avisar que a casa havia sido arrombada novamente.

Desta vez, a "limpa" foi geral: de aparelhos eletrônicos a roupas do marido, os ladrões não pouparam nem o ferro de passar roupas.

"Quando cheguei e vi minha casa vazia e revirada, me revoltei e decidi não ficar quieta. Quis mostrar minha indignação", afirma.

Somando os dois furtos, o prejuízo calculado é de, no mínimo, R$ 50 mil.

A professora diz que não imaginava que seria vítima desse tipo de crime por causa da localização do bairro.

O casal está de mudança e procura por apartamento. De preferência, longe da mesma zona sul.

Na rua, pelo menos três casas estão vazias pelo mesmo motivo, segundo ela.

Para evitar chamar a atenção, o casal já decidiu: irá vender o carro importado e comprar outro, popular. (Fonte: Folha de São Paulo)

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: