19 de agosto de 2012

Leia o texto a seguir publicado pela Agência Brasil e eu volto logo abaixo:

Brasília - O secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça, disse hoje (18) que o reajuste de 15,8% apresentado para diversas categorias do funcionalismo público federal é o máximo que pode ser oferecido pelo governo. “Este é um parâmetro de negociação, o rebatimento deste parâmetro é diferenciado para as diversas carreiras, mas este é o nosso limite”, explicou.


Mendonça se reuniu hoje com integrantes das carreiras do ciclo de gestão e do núcleo financeiro do governo, advogados públicos federais e representantes do Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (Sinagências) e da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef).

O secretário lembrou que o dia 31 de agosto é o prazo máximo para um acordo, para que o reajuste possa ser contemplado na proposta orçamentária do ano que vem. “Estamos otimistas, caminhando para a possibilidade de acordos até a semana que vem”.

Ontem, o governo federal propôs reajuste de 15,8%, a ser pago até 2015, a 18 setores do serviço público federal. A mesma proposta foi apresentada nas reuniões de hoje.

Voltei
Trocando em miúdos, esta negociação visa o que mesmo? Para mim, esta negociação visa a reeleição da Dilma. Sim, isto mesmo.

Está claro para todos - com exceção do governo da Dilma que precisa de dinheiro para gastar na Copa -  que esses 15,8 % não corrigem nem a inflação. Além disto, o governo quer parcelar em 3 anos, ou seja até 2015. Afinal o que o governo quer? Quer que as categorias recebam estes vergonhosos 15% e assinem um documento de negociação onde, provavelmente, terão que se comprometer em não fazer greve até 2015. Oras, em 2014, é ano eleitoral e Dilma poderá ser candidata à reeleição não é meus caros?  Pois é, eis aqui a jogada de mestre da nossa excelentíssima: Tudo o que a Dilma quer, é que não haja greve em 2014 para não atrapalhar a campanha eleitoral dela. 

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: