10 de julho de 2012

Rejaniel veio do Maranhão há 16 anos para procurar emprego e acabou nas ruas de São Paulo. Com a reciclagem de lixo, ele ganha, em média, R$ 100 por mês.

Um casal de moradores de rua achou uma sacola com R$ 20 mil e devolveu o dinheiro à polícia. O dinheiro havia sido roubado de um restaurante japonês na zona leste de São Paulo. O catador de lixo Rejaniel Santos não imaginava que essa simples atitude poderia mudar a vida deles.

—A atitude de uma pessoa, às vezes, pode mudar a sua vida e muito, pra melhor ou pra pior. No meu caso, está sendo para melhor.

"Minha mãe vai ficar com orgulho", diz catador


Em agradecimento à atitude de Rejaniel, o restaurante resolveu contratar o morador de rua. Ele primeiro vai passar por um treinamento e depois começa a trabalhar como garçom.

—Hoje eu vou poder trabalhar, vou aprender uma profissão.

O casal foi ameaçado após a devolução da sacola. Por enquanto, eles vão ficar em um hotel, por conta do restaurante. Depois, com o salário que Rejaniel deve ganhar, ele conseguirá pagar um aluguel e ter uma vida melhor. O sócio do restaurante Daniel Uemura pretende usar a atitude de Rejaniel como exemplo.

—A honestidade é uma coisa que não tem preço. A gente quer dar apoio e usar o exemplo deles como um fator multiplicador, para que a gente consiga usá-los como exemplo para todos os funcionários, enfim, para o Brasil inteiro, de que as pessoas precisam ser assim.

Rejaniel veio do Maranhão há 16 anos para procurar emprego e acabou nas ruas de São Paulo. Com a reciclagem de lixo, ele ganha, em média, R$ 100 por mês. A ideia era voltar para a terra natal, mas agora tem uma outra vontade: batalhar e construir uma nova vida ao lado da mulher.

—Valeu a pena, porque talvez, se eu não tivesse devolvido esse dinheiro, eu poderia estar preso a uma hora dessas ou alguém estar atrás de mim e eu não estar sabendo. Eu me sinto feliz, me sinto aliviado.


Fonte: Impactorondonia

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: