22 de julho de 2012

Depois do ato de fechamento das portas do Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão (MPOG), uma comissão dos Comandos Nacionais de Greve (CNG) foi recebia pelo secretário de Relações do Trabalho, Sérgio Mendonça e pelo secretário Executivo Adjunto da pasta, Valter Correia da Silva.

Participaram da mesa representando os trabalhadores e os estudantes Janine Vieira (FASUBRA), Paulo Henrique dos Santos (FASUBRA e CUT), João Paulo Ribeiro (FASUBRA E CTB), Davi Lobão (Sinasefe), Paulo Barela (CSP-Conlutas), Josevaldo Cunha (ANDES-SN), Maurício Scotelaro (Condsef) e Luiza Carrera (CNG Estudantes).

Os representantes dos Técnico-Administrativos em educação, fizeram um histórico que resgatou acordo da greve de 2007. Foram mais de 50 reuniões, sem nenhum avanço. Apresentou ainda toda a nossa pauta de reivindicações e a nossa disposição em negociar.

Para a FASUBRA a reunião foi um sinal de êxito da luta. “Foi uma grande vitória. Finalmente o governo está entendendo que o nosso movimento é sério e legítimo. Temos consciência de que o Estado utilizará todas as suas prerrogativas contra a greve, todavia, seremos firmes até que se abra a negociação”, afirmou a Federação.

Os representantes do governo disseram que até 31 de julho devem apresentar respostas às categorias. Aproveitaram o ensejo para desmentir as informações publicadas a respeito de quem receberia aumento. Ventilava uma informação que apenas docentes e militares terão reajustes salariais. Entretanto, o Governo afirmou que não tem como antecipar nenhuma informação. Sérgio Mendonça disse ainda que o aumento dependerá do andamento da crise mundial e da política de austeridade fiscal.

Por João Camilo
Jornalista

Fotos: ANDES-SN
Clique aqui e envie sua sugestão de postagem ou denúncia

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: