6 de julho de 2012

Santarém, Belterra e cidades vizinhas passaram o dia sem internet...

Segundo o Blog Quarto Poder o motivo, foi uma colisão de um caminhão basculante com um poste, o que interrompeu a conexão através da fibra ótica. 

O acidente aconteceu no início da manhã de quinta, e após o dia inteiro sem internet, a conexão só foi restabelecida no início da noite. 

A falta de internet causou vários prejuízos -  que talvez seja até impossível calcular. No centro comercial, por exemplo, várias lojas não estavam aceitando pagamento com cartão de crédito e várias empresas ficaram com os seus sistemas fora do ar durante toda a quinta feira (05/07/2012).

Leia abaixo a notícia publicada no Blog Quarto Poder:
O município de Santarém ficou praticamente o dia todo sem internet nesta quinta-feira (5). Um acidente causou a interrupção do sinal para os provedores, que deixou a cidade desconectada do resto do mundo. 

Segundo apurou o blog Quarto Poder, uma caçamba derrubou alguns postes de energia elétrica no bairro do Cambuquira, localizado na rodovia Santarém/Cuiabá (BR-163). O veículo estava com a carroceria levantada e o motorista não percebeu quando atingiu o primeiro poste, inclusive o de fibra ótica, da Eletronorte.

Os prejuízos causados com o acidente ainda não foram calculados, mas muita gente passou o dia inteiro sem o serviço de internet. De acordo com informações repassadas por um técnico de um provedor da cidade, por causa do dano causado ao cabo de fibra ótica toda comunicação através da internet foi suspensa.

Era por volta das 7 horas quando ocorreu o acidente. Imediatamente, a conexão através da fibra ótica foi interrompida. Os provedores de internet acionaram imediatamente a Eletronorte, que iniciou o reparo na rede danificada, porém, o problema demorou quase o dia todo para ser resolvido. O sinal só foi restabelecimento no início da noite.

Nenhum tipo de conexão estava disponível, nem por telefonia fixa e móvel, já que o dano ao poste de fibra ótica da Eletronorte prejudicou a transmissão do sinal.

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: