9 de fevereiro de 2012

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) divulgou ontem o Informe Epidemiológico nº 04/2012 da Situação da Dengue no Estado. Até agora foram notificados 2.620 casos suspeitos da doença, dos quais 437 foram confirmados com a seguinte classificação final: 431 casos de dengue clássica (DC), quatro de dengue com complicação (DCC), um de febre hemorrágica da dengue (FHD) e um de síndrome do choque da dengue (SCD).

Os municípios com maior número de casos notificados são: Parauapebas, no sudeste do Pará, com 820; Belém, com 310; Ananindeua, na Região Metropolitana, com 197; Marabá, no sudeste, com 182, e Marituba, na RMB, com 146. Em relação aos casos confirmados, os municípios com maiores registros são Parauapebas, com 100, e Belém, com 92 casos. Quanto a óbito por dengue há apenas um caso confirmado em Parauapebas. Cinco ainda estão sendo investigados.

Com o aumento das chuvas é importante que a população intensifique os cuidados para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti em recipientes, vasilhames, calhas, piscinas e caixas d’água, além de evitar acúmulo de lixo em quintais e jardins, uma vez que o mosquito da dengue pode se reproduzir até numa casca de ovo ou tampa de garrafa.

TRABALHO CONJUNTO
Para reduzir os riscos de infecção e manter a dengue sob controle, as equipes da Sespa trabalham em conjunto com as Secretarias Municipais de Saúde. As principais ações que vêm sendo desenvolvidas são bloqueio imediato da transmissão nas localidades ou bairros que notificam casos; atividades de educação e comunicação, visando sensibilizar a sociedade e os órgãos governamentais e não governamentais para o problema; articulação com órgãos municipais de saneamento e limpeza urbana, para melhoria da coleta e destinação adequada do lixo, e manutenção das atividades de rotina no combate ao vetor.

“Também estão previstas atividades de mobilização e avaliação do Plano de Contingência em 56 municípios, de 14 de fevereiro a 4 de abril, e realização de campanhas preventivas em Vigia, Salinópolis, Bragança, Abaetetuba, Cametá e Belém (incluindo Mosqueiro) durante o Carnaval”, acrescentou a coordenadora estadual de Controle da Dengue, Aline Carneiro.
(Agência Pará) / Imagem meramente ilustrativa encontrada na web. 
Click aqui e envie sua DENÚNCIA ou SUGESTÃO DE POSTAGEM

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: