14 de fevereiro de 2012

Jornalista Paulo Roberto Rodrigues Cardoso.
Foto encontrada na web
O jornalista Paulo Roberto Rodrigues Cardoso, de 51 anos, foi assassinado no início da madrugada desta segunda-feira, 13, em Ponta Porã, na divisa do Mato Grosso do Sul com o Paraguai.

Dois homens não identificados dispararam 12 tiros com armas de calibre 9 milímetros contra a vítima e fugiram em uma motocicleta. Seis projéteis acertaram o profissional, que morreu por volta de 5h em um hospital da cidade situada a 320 quilômetros de Campo Grande, separada do Paraguai pela Avenida Brasil, onde aconteceu o homicídio.

Cardoso deixa dois filhos e esposa. Ele trabalhava há 30 anos no Jornal da Praça, antigo diário de Ponta Porã, e era diretor de redação do site de notícias Mercosul News.

Segundo o delegado Clemir Vieira Júnior, que está investigando o caso, o crime pode "ter sido executado por pistoleiros contratados". A mulher do jornalista, Nilda Cardoso, de 49 anos, disse que ele não comentava nada sobre trabalho em casa. "Eu desconheço qualquer ameaça ou desavença que poderia criar uma situação dessa", afirmou.

A Polícia Civil não recebeu qualquer queixa de Cardoso e informou não existir antecedentes policiais que poderiam, envolvê-lo direta ou indiretamente com um "ficha suja na polícia". Imagens das câmeras instaladas na Avenida Brasil estão sendo analisadas e colegas da imprensa local estão sendo ouvidos sobre o assunto na Delegacia Central de Polícia Civil de Ponta Porã, principalmente repórteres das áreas política e policial, preferidas da vítima.

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) enviou nota, assinada pelo presidente da entidade Celso Schroder, ao sindicato da categoria na Grande Dourados, com jurisdição em Ponta Porã, lamentando o fato e solicitando providências urgentes no esclarecimento de mais "uma ocorrência de extrema violência contra os profissionais da imprensa brasileira". A nota acrescenta que Cardoso era bom profissional, respeitado na região e amava a profissão.( Fonte: ÚltimoSegundo)

Click aqui e envie sua DENÚNCIA ou SUGESTÃO DE POSTAGEM

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: