18 de fevereiro de 2012

Há muito tempo tivemos sonhos com um barco móvel que circulasse em nossa região do Rio Tapajós que fica no município de Santarém, Pará. Até que um dia a ONG Projeto Saúde e Alegria começou suas atividades nas área ribeirinhas. Isso foi em 1987 e o povo começou a ter esperanças sobre a saúde melhorar, pois a ONG trabalhou com várias coisas e uma delas foi a saúde. Com a necessidade de mostrar para a sociedade e o povo que tinha condição de fazer saúde, e ai surgiu a necessidade e uma nova ideia do povo junto com a ONG P.S.A e começamos a discutir o projeto Abaré.

Depois de muita luta, conversa e parceiros, foi feito em Manaus o barco móvel, e até que enfim foi apresentado às comunidades ribeirinhas, em Suruacá, trabalhando junto com o agente comunitário de saúde Djalma Lima e auxiliar de enfermagem do posto. O trabalho era realizado a cada 40 dias onde 7 a 8 visitas ribeirinhas aconteciam no ano. Foram feitos vários atendimentos de PCCU, ODONTOLOGIA, CONSULTAS MÉDICAS, VACINAS PARA POVO, VACINAS PARA CACHORROS, EMERGÊNCIAS, e trabalhado em torno de 20 dias em cima do Rio Tapajós. Isso facilitava para as pessoas, que não viajavam para Santarém, fora os medicamentos que eram doados quando os pacientes precisavam. Tinha também programas educativos, que era trazido pelo barco ABARÉ.

Hoje com todos esses benefícios, estão querendo tirar o barco de nossa área e isso para nós é um tormento muito grande e uma decepção pelo tamanho deste projeto. Enfim, a TERRA DOS HOMENS quer fazer isso, mas ainda acreditamos no bom diálogo entre PSA e Prefeitura de Santarém que também tem mostrado que quer a parceria.

Suruacá faz uma solicitação a Terra dos Homens pense em nós aqui na AMAZÔNIA que precisamos deste BARCO ABARÉ!

Informa: Djalma Moreira Lima, morador da comunidade de Suruacá

Artigo originalmente publicado no blog Suruacá em 2012-02-16 21:55:38
CLIQUE AQUI e envie sua sugestão de postagem ou denúncia

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: