14 de janeiro de 2012

Igreja Mundial terá que pagar multa de R$100 mil por realizar
vigília na Cidade Mundial
A Cidade Mundial continua sendo um problema para a cidade de Guarulhos, pois a quantidade de membros que se dirigem até o megatemplo localizado na Rua Monteiro Lobato gera congestionamento nas rodovias que passam pela região do Aeroporto Internacional.

A pedido do vereador Geraldo Celestino Filho o juiz Rafael Tocantins Maltez assinou uma liminar proibindo a realização da Vigília do Reencontro com Deus que estava marcada para acontecer na sexta-feira, 13. Apesar do pedido da justiça a Igreja Mundial do Poder de Deus não cancelou o evento e terá que pagar R$100 mil de multa pelo descumprimento da regra.

A vigília estava marcada para iniciar às 23h e já por volta das 20h o trânsito começou a apresentar lentidão, atingindo o pico de cinco quilômetros por volta das 22h15, segundo informaram os jornais locais. O trânsito só foi normalizado depois das 23h30.

Para o vereador a IMPD só tem licença para receber 30 mil pessoas, mas indica espaço para 150 mil, que era o público estimado para a vigília.

A Prefeitura chegou a liberar 1000 vagas de estacionamento para ônibus de caravanas que trariam os fiéis até o megatemplo, mas em reunião que aconteceu durante a semana apresentado um plano para incluir outras 3.100 vagas para carros evitando assim a confusão no trânsito local. Nessa reunião estavam representantes da administração pública, da igreja, das polícias rodoviárias Estadual e Federal, da Infraero, do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar.

Devido ao grande número de participantes, o Ministério Público de São Paulo entrou com uma ação para verificar se há condições do templo continuar funcionando naquela região. A petição do promotor é para que a Cidade Mundial seja interditada.

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: