1 de dezembro de 2011

Montagem feita pelo blogueiro Ronilson Santos - criador
e editor do Blog do Ronilson.
Hoje, 01/12/2011, o JN no Ar esteve em Belém para a conclusão de três dias de reportagem pelo Pará, para - segundo a eles - mostrar os prós e os contras da proposta de divisão do Pará, haja vista que o plebiscito já é no próximo dia 11. Na ocasião, os eleitores de todo estado decidirão se querem dividir o Pará - e criar mais dois novos estados: O Tapajós e o Carajás.

Lembrando que no dia 29 a equipe do JN esteve em Marabá e no dia 30 em Santarém e hoje concluíram em Belém.


Fatos que aconteceram durante as reportagens do JN no Ar

1 - Na reportagem feita em Marabá, muitos defensores do SIM não gostaram nem um pouco quando a repórter mencionou uma pesquisa do IPEA, deixando à entender que o Carajás é inviável, e pior, não mostrou outras pesquisas que provam o contrário e simplesmente concluiu sua matéria.

2 - Em Santarém, a repórter mostrou a Cargil (pra que mesmo?), Alter do Chão (lindo balneário) e passou o restante da reportagem falando da falta de estrutura que Santarém tem. No entanto, a carreata do SIM que aconteceu na cidade, levando mais de 20.000 pessoas às ruas, pouco - ou melhor, quase nada - foi mostrada pela Globo, a não ser uns poucos milésimos de segundo.

3 - Em Belém, durante a visita do JN no Ar aconteceram alguns fatos bem importantes e outro muito deselegante por parte dos contrários à divisão. Vejam:
  • O governador Jatene falou contra o Carajás e Tapajós e disse: "Os nossos dois maiores problemas é a pobreza e a desigualdade. Pobreza e desigualdade não pode ser superado como um desafio simplesmente de uma esfera (sic) de governo ou mesmo de governo, tem que ser um desafio da sociedade."  Espera aí, sabiam que o Jatene falando contra a divisão do estado do Pará, me deu um grande incentivo para continuar defendendo o 77? Ele disse que para vencer a pobreza e a desigualdade tem de ser um "desafio da sociedade", ou seja, é lutando que vamos conseguir. O Tapajós e o Carajás é este desafio, é um desafio do povo... é a sociedade lutando contra a pobreza, contra o desprezo do governo do estado do Pará . Boa Jatene. Obrigado.
  • Já o economista Célio Costa disse que "qualquer custo ou investimento para implantação destes estados serão bem menores que os ganhos sociais e econômicos". Em em seguida afirmou que o Tapajós e o Carajás "são sim viáveis".
  • Enquanto isto, o defensor do NÃO, Zenaldo Coutinho disse: "que precisa concentrar esforços nas "nossas" políticas de educação, saúde, transporte e segurança pública, é isto que a população quer. A população não quer mais políticos." Muito legal. Zenaldo falou tudo o que eu penso, o que queremos é isto mesmo: saúde, educação, transporte e segurança pública... nós sempre sonhamos com isto, no entanto, estas políticas como diz ele "nossas" não chegam nas regiões distantes da capital. Faço minhas as palavras do Zenaldo, a população não quer mais políticos, queremos é independência, queremos desenvolvimento. 
  • Se não bastasse o Jatene e o Zenaldo Coutinho, um fato pior aconteceu. A denúncia foi feita pelo vereador Reginaldo Campos através do Facebook e publicada pelo blog Cidade de Santarém. Vejam abaixo:
"Lamento que a secretaria de segurança publica do Pará , esteja fazendo vista grossa para com a violência que os militantes do SIM estão sendo tratados em Belém, em pleno estado de direito está sendo desrespeitado descaradamente o direito de ir e vir e de manifestação das pessoas, exemplo do aeroporto de Belém, onde manifestantes do NÃO agrediram e impediram pela força e agressões verbais que os eleitores do SIM se manifestassem e se aproximassem da equipe do 'JN no ar'. Sendo que foi solicitado policiamento, e que foi ignorado, portanto repudio a omissão e o descaso para com a segurança dos cidadãos que se manifestam em favor da democracia e da emancipação politica e administrativa do Pará e que a muito tempo já está dividido.

Vamos acabar com esse estado de violência, pois é por este motivo que os cidadãos simples e humildes do latifundiário Estado do Pará, estão lutando como Davi vs. Golias, para defenderem sua honra, liberdade e dignidade e de um Estado de fato mais presente na vida dos cidadãos.
Quem ver qualquer tipo de violência contra militantes do SIM, tirem fotos, gravem videos e nos envie para denunciarmos".

LEIA TAMBÉM:

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: