22 de dezembro de 2011


Abaixo transcrevo a notícia publicada no Blog Quarto Poder:

De acordo com os médicos que cuidam dos gêmeos siameses, que nasceram no município de Anajás, na Ilha de Marajó (PA), e que estão internados na Santa Casa de Misericórdia, em Belém, desde a última terça-feira (20), a possibilidade de ser feita uma cirurgia está, até o momento, descartada.

O estado de saúde das crianças permanece inalterado, segundo os médicos.

Os recém-nascidos mantêm desconforto respiratório leve e moderado, sob oxigenioterapia, ainda ativos e reativos, mas clinicamente estáveis.

As crianças seriam gêmeos idênticos, mas acabaram nascendo acolados por causa do atraso na divisão celular, que só aconteceu após o 13º dia de fecundação, ocasionando a anomalia.

Com informações da Santa Casa.

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: