12 de dezembro de 2011

Logo após a confirmação da vitória do “Não” à divisão do Pará, as principais lideranças da frente pró-Tapajós se reuniram no comitê de campanha e já começaram a pensar em estratégias para tentar criar o Estado.

O professor Ednaldo Rodrigues, coordenador da campanha do “Sim”, a votação do plebiscito demonstrou apenas o sentimento da capital. “Há uma disparidade ergométrica entre as regiões. Não foi possível suplantar a votação da capital do Estado, mas nas regiões do Tapajós e do Carajás a votação [a favor do “Sim”] foi expressiva”, afirmou.

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: