17 de novembro de 2011

Imagem ilustrativa encontrada na WEB.
De acordo com o órgão nacional, não há comprovação da segurança do uso da planta para esse fim

REDAÇÃO

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) proibiu a venda, a fabricação e a importação de alimentos e bebidas à base de aloe vera. De acordo com o órgão, não há comprovação dos benefícios do uso do componente nem registro para esse fim. A restrição foi publicada nesta segunda-feira no “Diário Oficial” da União.

A aloe vera é uma planta conhecida popularmente como babosa. Ela é usada principalmente em produtos para o cabelo e como auxiliar no tratamento de feridas e queimaduras, mas recentemente era encontrada em bebidas e alimentos com a promessa de ajudar no emagrecimento.

De acordo com a nutricionista Bruna Lopardo, diversas empresas têm comercializado sucos à base de aloe vera. “Alguns estudos teriam indicado que a planta tem propriedades que ajudariam na prisão de ventre, mas outras pesquisas não apontaram o mesmo resultado. Então não há consenso sobre isso”, diz.

Alguns sites comercializam produtos à base de aloe vera com a promessa de desintoxicar o organismo. É possível, ainda, encontrar no mercado remédios para emagrecer feitos com aloe vera, mas não há comprovação científica de sua eficácia.

Por se encaixar na categoria de “novos alimentos”, a planta precisa ser submetida ao registro da Anvisa para poder ser comercializada com esse fim.

De acordo com a resolução, o uso da aloe vera é regulamentado apenas como aditivo na função de aromatizantes de alimentos e bebidas, o que continua sendo permitido. O uso em cosméticos também permanece liberado.

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: