18 de outubro de 2011

A greve dos Correios chegou ao fim em menos de 30 dias, a dos bancários está chegando ao fim, com pouco mais de 20 dias. As duas categorias saíram com resultados positivos. Podem até não ter conseguido tudo o que queriam, mas conseguiram em parte.


A situação acima, me faz refletir sobre a categoria dos Técnicos-Administrativos em Educação, que passou mais de 90 dias em greve, e não obteve avanços significativos como os bancários e os funcionários dos correios obtiveram. 


Não precisou refletir muito para que eu pudesse ver as diferenças entre as categorias. Sabe onde está o segredo dos bancários e dos funcionários dos Correios? Na união, no sentimento de categoria. As agências dos bancos que pararam, pararam pra valer. Da mesma forma os correios. Não teve aquela história, de um fazer greve e dez ir trabalhar. Todos estavam unidos em prol dos seus objetivos.


Bem diferente, foi o que aconteceu com a categoria dos técnicos, onde, em muitas universidades, enquanto 1 fazia greve, 10 estavam trabalhando a todo vapor. Portanto, devo concluir dizendo: Sem união, sem sentimento de categoria, não adianta fazer greve. Que os técnicos possam se inspirar nesses dois movimentos grevistas. Se a categoria dos técnicos quiser ser respeitada, quiser sentar na mesa de negociação com este governo, tem que primeiro valorizar a si mesmo, e lutar unida em prol dos seus objetivos.


Devo ressaltar, que não estou generalizando. Na categoria dos Técnicos-Administrativos há muitos com este sentimento de categoria sim. Mas, como diz aquele antigo provérbio: "Uma andorinha sozinha não faz verão".

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: