7 de outubro de 2011

Enquanto Dilma faz seu "passeio" os funcionários dos Correios e os bancários continuam em greve. É lamentável a atitude do governo atual, que em vez de tentar negociar com os grevistas, prefere judicializar a greve.


A primeira medida que este governo toma contra grevistas é entrar com uma ação na justiça, para tentar "cortar o ponto" dos grevistas. Para mim, está claro que isto é um método para impor o medo aos que ainda não aderiram à greve, e colocar dúvida nos grevistas. Afinal, os grevistas tem suas responsabilidades, precisam do salário, tem dívidas, são pais de famílias, o orçamento já está  planejado para aquele salário que eles costumam receber. Cortar o salário dos grevistas, é colocá-los em dúvida. Será se vale a pena continuar lutando pelos seus direitos mesmo sabendo que está pondo em risco a sua família? Mesmo sabendo que pode se afogar em dívidas? Vale a pena continuar lutando contra o governo atual, mesmo sabendo que pode faltar o "pão de cada dia" na mesa? É amigos... a situação atual é lamentável.


A ideia atual, é impor a censura de uma maneira mais gentil. Na mídia, eles (autoridades) para se fazerem de bonzinhos e democráticos, dizem que os grevistas tem razão, que eles tem direito de greve e etc... Mas por trás, seus advogados estão entrando com processos na justiça, para tentar impor silenciosamente o que eu chamo de Censura de Greve: O Corte do ponto.


Um grevista, não está em greve por que gosta. Se uma categoria entrou em greve, é porque existe uma causa, existe um objetivo à ser alcançado. Os grevistas, só estão lutando para que seus direitos sejam garantidos e respeitados. No entanto, parece-me que o Brasil deseja banir silenciosamente este direito.


A greve dos correios até que já poderia ter terminado, no entanto, se saíssem agora da greve sairiam prejudicados. Os correios querem, a todo custo, descontar dos grevistas alguns dias parados. Para mim, isto é ridículo. Se continuar da forma que estão querendo, se continuarem descontando os dias parados dos grevistas, para mim ficará claro: "No Brasil não há direito de greve". Vamos parar de sermos fanático e ufanistas e tentar mostrar na mídia um Brasil que não existe. É hora de mostrarmos a verdade e refutarmos as ações absurdas que estão acontecendo atualmente.


Leia também: SEEB-MA ajuizou ação cautelar antes que Dilma ordenasse corte de ponto

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: