22 de setembro de 2011


NOTA DE ESCLARECIMENTO DO PSOL À POPULAÇÃO SANTARENA
O Diretório Municipal do Partido Socialismo e Liberdade em Santarém, em virtude da Carta aberta de Elineuza Alves da Silva ao PSOL, publicada no Blog do Jeso no dia 20/09/2011, vem a público esclarecer alguns fatos à sociedade santarena:
1) Em primeiro lugar, NÃO É VERDADEIRA a afirmação de que o MÊS-PSOL e Márcio Pinto se reuniram com Alexandre Von e Lira Maia nas eleições de 2008. A suposta reunião mencionada por Elineuza nunca existiu; jamais foi cogitada a possibilidade de aliança do PSOL com o DEM ou PSDB, uma vez que nosso programa partidário nos diferencia completamente dessas duas siglas. A propósito, nosso partido ganhou grande destaque em Santarém justamente por se postular como alternativa à falsa polarização entre o grupo de Maria do Carmo (PT) e o de Lira Maia/Alexandre Von (DEM/PSDB), apresentando ao povo santareno uma nova forma de fazer política, que foi aprovada por 7 mil eleitores do município em 2008.
2) Sobre a dinâmica interna do PSOL, é bem verdade que em nosso partido existem várias correntes ou tendências. Longe de representar um problema, a existência de tais agrupamentos revela o caráter democrático do PSOL, que permite aos seus filiados se organizarem internamente da maneira que melhor entenderem. Não obstante a isso, a política e o programa do partido são devidamente aprovados nos fóruns partidários, após o debate entre as correntes e os filiados de modo geral, que podem ou não ser integrantes de tendências.
3) Em relação à nota pública a favor do estado do Tapajós, informamos que se trata de um documento assinado por alguns militantes e dirigentes do PSOL em Santarém e, portanto, não representa a opinião de todos os filiados do partido. Todos os signatários da nota foram devidamente consultados e consentiram em assiná-la, inclusive Elineuza Silva, que manifestou seu consentimento através de ligação telefônica aos companheiros Márcio Pinto e Maike Vieira, ambos do Diretório municipal do PSOL. Em face da afirmação de Elineuza de que não foi consultada, nos colocamos à disposição para resolver esta questão através dos meios legais disponíveis, isto é, a quebra do sigilo telefônico das três pessoas envolvidas nesse episódio.
4) Por fim, lamentamos a forma como o PSTU pretende se construir em Santarém, atacando de maneira leviana o nosso partido, se valendo para isso de mentiras, difamações e coisas do gênero. Referimo-nos ao PSTU porque a Carta de Elineuza Silva não representa apenas um posicionamento individual da mesma, mas sim a posição desse partido. Nós, do PSOL, acreditamos que os valores éticos são fundamentais para a construção do socialismo e, por isso, REPUDIAMOS a tentativa de desqualificação pública do nosso partido e de alguns dos nossos valorosos militantes que são citados na carta. A política santarena precisa do debate de idéias, de projetos, e não do ataque pessoal irresponsável a figuras públicas honestas e comprometidas com a vida do povo.
Assim sendo, a despeito daqueles que nos atacam, seguiremos firmes em nosso projeto de construção de uma nova sociedade no Brasil, assentada no socialismo e na liberdade. Em Santarém, este projeto é construído e apresentado diariamente por nossos militantes em várias esferas: nas Universidades, nos movimentos sociais, sindicatos, movimento estudantil etc. E no ano que vem apresentaremos pela segunda vez ao povo santareno uma candidatura combativa e independente à Prefeitura de Santarém. Convidamos todos os cidadãos de bem deste município a construírem conosco esse projeto coletivo.
Santarém/PA, 21 de setembro de 2011.
DIRETÓRIO MUNICIPAL DO PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE EM SANTARÉM

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: