11 de agosto de 2011

        A FASUBRA e o CNG organizaram um acampamento, em Brasília para pressionar o Governo à negociar.  Hoje (10/08) foi o segundo dia de acampamento, e já começou a surtir efeitos positivos. 

       Os técnicos da UFOPA também estão representados neste acampamento pelos colegas Wallace e  Edson.
Veja a notícia que a Portal da FASUBRA publicou hoje:

SEGUNDO DIA DE ACAMPAMENTO RESULTA EM SALDO POSITIVO PARA A CATEGORIA
passeatavespertina1
O segundo dia do acampamento que os TAEs contabilizou mais um saldo positivo para a greve. No período vespertino, os mais de 1.300 caravaneiros fizeram mais uma passeada para pressionar  o governo a atender as reivindicações da Campanha Salarial.
Saindo da concentração, localizada nas proximidades do Museu Nacional,a partir das 15h,  a categoria foi até a Praça dos Três Poderes para prestar solidariedade aos bombeiros e Policiais Militares que lutam pela aprovação da Proposta de Emenda Constitucional 300, pelo Congresso Nacional.
Em seguida, deram continuidade à passeata, com os grevistas ocupando duas faixas de rolamento do Eixo Monumental, no trecho compreendido entre o Palácio da Justiça e Ministério do Planejamento, onde a categoria voltou a fazer uso de faixas, cartazes, tambores e cornetas para chamar atenção para as reivindicações.
Várias entidades ocuparam o carro de som para manifestar apoio à greve. Uma delas foi o ANDES Sindicato Nacional, cujo 2º Vice-presidente, Luiz Mauro Magalhães, falou acerca do impasse estabelecido entre governo e TAEs, após a sentença dada pelo STJ sobre a legalidade da greve. “O Andes repudia toda e qualquer ato que resulte em judicialização”, afirmou Magalhães.
Centrais – Novamente, centrais sindicais estavam representadas na passeata para manifestar solidariedade ao empenho dos técnico-administrativos, e apoio à luta por valorização salarial. Entre elas a CTB, CUT, Intersindical e Conlutas.
Ministra – Enquanto os manifestantes ocupavam as vias da Esplanada, estava sendo realizada no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), uma reunião da Central Única dos Trabalhadores (CUT) com a Ministra Míriam Belchior, onde segundo os membros da central foi cobrada a reabertura imediata das negociações.
O secretário-geral da CUT, Quintino Severo, afirmou que a maior parte da reunião foi dedicada à discussão da greve da FASUBRA, e que ao final da mesma a ministra disse que irá se reunir com a equipe ministerial para analisar as reivindicações no sentido de retomar as negociações.
Atividades – Nesta quinta-feira (11), último dia do acampamento, os caravaneiros iniciam as atividades com um café da manhã no Ministério da Educação, onde devem fazer mais um ato para exigir o cumprimento da pauta de reivindicações. Posteriormente, saem passeata rumo ao Bloco K da Esplanada dos Ministérios onde funciona a sede do MPOG, para um novo ato, e posteriormente dirigem-se ao Bloco C, onde fica localizada a Secretaria de Recursos Humanos.
Volta para casa – Depois de dois dias e meio de intensas mobilizações, os cerca de mais de 1.300 técnico-administrativos que estão acampados no gramado central da Esplanada, iniciarão, na tarde desta quinta-feira (11), o retorno aos seus estados de origem. Em Brasília permanecerão apenas os delegados do Comando Nacional de Greve que representam a base dos sindicatos filiados à Federação, e membros da Diretoria Nacional da FASUBRA, que juntos levarão adiante as futuras ações da greve.

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: