29 de agosto de 2011

       A pesquisa foi realizada no município de Belterra, em uma parceria da VIVO com a UFPA. Na ocasião, vários belterrenses explicaram a importância do celular.
       Click abaixo e assista:



Só para esclarecer:
Cheguei em Belterra em 1995 - um pouquinho antes da emancipação. Na verdade, eu já morava na região de Belterra - em uma comunidade chamada Tracoá, localizada à aproximadamente 12 km do centro de Belterra.


Naquela época não havia em Belterra nem telefone fixo, nem orelhão.  Tudo o que tinha, era uma cabine telefônica. Todos os moradores do centro de Belterra, que queriam fazer uma ligação, se dirigiam até a cabine telefônica - da TELEMAR. Quando alguém queria falar com um belterrense, este alguém ligava para a cabine telefônica e o "Office-boy" Mário - conhecido popularmente por Marionei - ia até a cada do belterrense dar o recado, no qual dizia a hora que pessoa iria ligar novamente. A pessoa que recebia o recado, pagava o Marionei (Confesso que não lembro o preço).


Mas tarde, foram instalados orelhões em pontos estratégicos da cidade.  Depois foram instalados telefones residenciais também (Não sei dizer que ano foi. A minha memória parece que não faz questão de armazenar as datas. Vou tentar corrigir isto. Risos)


E por fim a VIVO chegou e instalou sua antena de celular.


A TIM também tem um torre em Belterra, no entanto, não sei o porque até hoje nunca entrou em funcionamento.


Devo ressaltar, que tudo foi um passo à passo. Aos poucos Belterra foi evoluindo. Mas devo dizer também, nunca precisei mandar bilhetes por "pombos correios" não. Mas é lógico que a VIVO tem o direito de fazer a sua propaganda não é gente? De qualquer forma parabéns à VIVO. Afinal, para os belterrenses a VIVO é a melhor operadora(Só tem ela mesmo). Agora, se a TIM, daqui pra 2020, colocar sua "antena" pra funcionar, eu não sei, mas esta paixão pode diminuir um pouco. Eu espero ansioso. A concorrência das operadoras de telefonia é algo muito saudável - e necessário - para o consumidor.

Deixe aqui seu COMENTÁRIO: